Related Posts with Thumbnails

7 de abril de 2010

Grupo ensina aos alcoólatras como beber com moderação

Especialista afirma que há tratamentos além da opção pela abstinência

Dianne Drake Foss começou a tomar vinho porque ela gostou do sabor e apreciou a forma como ele acentuava a comida. Mas, com o tempo, os goles durante o jantar viraram taças antes, durante e depois do jantar. Então, Dianne começou a esconder suas bebidas em copos não destinados para vinho. Ela sabia que tinha um problema. Uma opção era a abstinência. Mas ela encontrou uma outra solução: beber com moderação.

"Para muitas pessoas que são alcoólatras, e eu me incluo aí, pensar em nunca beber novamente é muito difícil", disse Dianne. "Eu pensava que deveria haver algo que eu pudesse fazer para beber um pouco de vinho, degustá-lo, mas não me sentir mal com ele", relata.

Em vez de se negar aos prazeres de um bom burgundy, Dianne se juntou ao "Gerenciamento de Moderação", grupo nacional de apoio e recuperação que ensina a seus membros como beber de forma responsável e com moderação. A organização realiza encontros semanais, em que os quais os participantes trocam dicas de como beber moderadamente e conversam sobre seus triunfos de responsabilidade.

Muitos bebedores moderados nunca precisaram brigar com a garrafa. Suas esposas não os xingam, seus chefes não reclamam, e eles não acordam aos sábados sentindo que sua cabeça está atolada em um vício.

Mas muitos que se consideram bebedores razoáveis acabam flertando com o perigo. Eles não são alcoólatras crônicos - pessoas cuja ligação com o álcool é profunda. Mas a bebida às vezes gera alguns problemas para eles. Esses bebedores acabam abusando do álcool. Já os alcoólatras viram dependentes dele.

Assim como os bebedores crônicos, que podem escolher entre uma variedade de programas de tratamento (a maioria dos quais gira em torno da abstinência), alguns especialistas acham que muitos bebedores moderados também podem usar a ajuda.

"Se as pessoas se preocuparem com isso, existem recursos além dos Alcoólicos Anônimos. Há recursos de tratamento que não vão apontar o dedo para eles", disse Mark Ilgen, professor de psiquiatria da Universidade Michigan. "A questão é que, se alguém estiver pensando ‘será que preciso diminuir minha bebida?’. Há algumas opções de tratamento disponíveis".

Apesar disso, especialistas alertam que os Alcoólicos Anônimos (AA) e outros tratamentos que orientam a abstinência têm muito valor. "O AA é uma das melhores formas de recuperação que temos", disse Frank Lisnow, diretor executivo do Centro de Dependência, Vício e Reabilitação do Hospital da Universidade do Colorado. "O AA não é a única forma de recuperação, mas é uma ótima opção para se ter uma vida saudável, produtiva e sóbria".

Quando a bebida se transforma em problema
Dose
. Beber moderadamente significa tomar uma taça de vinho por noite no jantar.
Excesso. Alguns bebedores moderados, porém, bebem quatro copos de cerveja na sexta, coquetéis no domingo e um copo de uísque toda noite.
Elas. Mulheres que bebem mais de três doses em um dia, e mais de nove durante a semana, estão ficando com problema de bebida. Para os homens, são três bebidas em um dia e 14 durante a semana.
Filhos. Muitos negligenciam seus filhos, passando mais tempo no bar do que em casa.



fonte:Otempo

0 comentários: